quinta-feira, maio 11, 2006

Aula de Música - Aprender a fazer... Dançando


"na Onda" teve a felicidade de registar um dos muitos momentos que passam à margem de toda a comunidade. Um momento de aprendizagem. A prática de quem investe num esforço que não é conhecido nem reconhecido, muitas vezes pelos próprios elementos da comunidade, é aquela que acontece, na maior parte dos casos, numa qualquer sala de aula anónima. Neste caso, "na Onda" registou parte de uma Aula de Música, em que a Professora Ana Paula Pires conduzia, numa dança, os seus alunos ao som da peça musical Debak Kafrit (Israel). Em conversa com "na Onda", Ana Paula referiu a resistência inicial dos alunos "...eles não queriam, mas depois de experimentarem, não querem outra coisa". Relativamente aos resultados deste tipo de ensino/aprendizagem, "têm-se verificado resultados muito positivos ao nível do desenvolvimento do sentido rítmico, da memória auditiva, da coordenação motora e das relações interpessoais" referiu ainda a Professora de Música.

"na Onda"

6 Comentários:

At 11 de maio de 2006 às 18:35, Anonymous Maria dos Anjos said...

Um esforço que conheço e reconheço, tanto maior quanto o espaço e o tempo de criatividade exigido à nossa actividade é cada vez mais reduzido, em virtude da funcionalização da profissão docente em curso.

 
At 11 de maio de 2006 às 21:47, Anonymous delicadinha said...

Ana Paula, foi preciso muita coragem. Parabéns por teres conseguido passar a "mensagem" aos teus alunos.

 
At 13 de maio de 2006 às 12:40, Blogger Rosalina said...

excelente!
e parabéns à professora Ana Paula Pires.

 
At 14 de maio de 2006 às 01:36, Blogger mada said...

Pois é Ana Paula, é mesmo preciso insistir para dar oportunidade aos nossos alunos de viverem experiências que lhes parecem estranhas de início mas que têm tudo para dar certo. É um pouco como o comer vegetais mesmo que eles pareçam não gostar de início. Habituar o paladar a novos sabores, os ouvidos a novos sons, a alma a novas sensações é um papel fundamental da escola (eu acho). A diversidad é uma coisa muito bonita e fundamnetal memso para a sobrevivência da espécies, pena que tudo pareça querer formatar-nos a um molde único. Espero que não percas a coragem de continuar a investir para levar os alunos a experimentarem novas coisas. E nós professores também nos devemso manter abertos a experimentar,a arriscar entrar em contacto com o não familiar, não achas?

 
At 5 de julho de 2006 às 11:47, Anonymous Anónimo said...

Boa stôra a turma 5ºB é a que está representada na imagem e está muito bem

 
At 10 de setembro de 2012 às 02:18, Anonymous Anónimo said...

QUE FEZ AO SEU POBRE MARIDO SETORA

 

Enviar um comentário

<< Home